Jardim de Encantos

Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada. Clarice Lispector

Sempre ouvia falar muito dele, só coisas boas, ficava receosa de acreditar naquilo tudo que sempre me falavam, sempre achei que era bobagem, como poderia existir alguém assim? Impossível, exagero!

Volta e meia alguém vinha me comentar dos seus feitos, da sua benevolência, compreensão, humildade e paciência. Comecei a ficar curiosa, queria conhecer esse homem que tantas maravilhas me falavam.

Eu andava meio triste, descrente da vida, das pessoas, de tudo, havia perdido tudo, nada mais me restava, foi quando uma amiga quis me apresentar um homem que mudaria minha vida, não acreditei, mas revolvi conhecê-lo, afinal não tinha mais nada a perder.

Depois de tanta insistência fui apresentada a ELE, no princípio fiquei com um pé atrás, depois falava com ELE timidamente uma vez ou outra. O tempo foi passando e minha confiança NELE foi aumentando, passei a falar com ELE todas as noites, depois a todo o momento não importava a hora e o lugar. Comecei a me sentir mais feliz, mais leve, bonita e de bem com a vida. Os problemas se tornaram pequenos, já não reclamava dos tropeços da vida, o sol brilhava com mais intensidade, as flores mais perfumadas, os campos mais verdes, a vida estava mais colorida. Descobri que tudo aquilo que me diziam sobre ELE era verdade, percebi que não vivo mais sem ELE, não consigo ficar um dia sequer sem falar no seu nome e suas qualidades, realmente esse homem mudou minha vida, estou completamente apaixonada por ELE.

Sei que esse homem jamais me abandonará, me consolará nas horas tristes, nos momentos mais difíceis da minha vida ELE estará ao meu lado. Sei que para ELE posso dividir meus segredos, sei que escutará pacientemente minhas lamúrias, não deixará que eu sofra mais do que eu possa agüentar e me livrará de qualquer perigo desnecessário.

Esse homem é tudo em minha vida, é o sol que me aquece, e a brisa que toca meu rosto e me refresca, é a luz que ilumina meu caminho, é o ar que respiro. ELE nada me cobra, perdoa meus erros e pecados e sempre que pode atende meus pedidos.

Não sei como pude viver tanto tempo sem esse homem em minha vida, sem sua presença constante, não sei como pude recusar o amor que ELE sempre teve por mim e esperou pacientemente que eu descobrisse ainda a tempo o grande amor que eu também sinto por ELE.

Eu jamais o abandonarei, jamais o decepcionarei, tentarei ser bondosa, jamais o deixarei em segundo plano em minha vida, pois sem ELE eu nada sou.

Eu descobri que o amo verdadeiramente, descobri que ELE é o homem da minha vida e o nome desse homem é JESUS CRISTO.


 


 

Josiane Szargiki

21/09/09

23:19


 


 

O amor


 

Às vezes me pergunto o que é o amor. Muitos vão dizer que é um sentimento puro vivido entre duas pessoas, outros que não existe que é utopia dos trouxas, já alguns que não tem explicação, só vivenciando o tal sentimento para saber. Eu acho que o amor nada mais é que uma doação, uma entrega total sem cobranças.

O amor é o encontro de duas almas, que de tão unidas se transformam em apenas uma. Dois corpos quanto se unem nesse sentimento não enxergam barreiras, flutuam, viajam até as nuvens, se entregam a sua volta o mundo para e o perfume do amor exala.

O amor faz sorrir, faz chorar, às vezes é infantil, outras malicioso, chega sempre sem avisar, devasta tudo, derruba muros. Quando se percebe tomou conta, invadiu, é tarde demais, não tem volta. Aí vem o desejo incontrolável de estar perto, satisfazer todas as vontades do outro... Ah, o amor!!!

Depois de instalado, o amor deixa o casal bobo, não pensam em mais nada, somente na pessoa amada. O amor quer a todo custo estar junto do ser amado, nos transforma em capacho, vira a cabeça, torna nossa vida um relaxo!

Que sentimento é esse????

Esse amor homem e mulher têm que ser incondicional, se doar sem pensar, se entregar sem cobrar, dar sem esperar. Esse sentimento que às vezes é tão puro e outras pode nos enganar.

Amores vêm e vão, uns deixam saudade outros não, vale sentir de qualquer maneira, pois sentimento como o amor não há e para que definir se o bom mesmo é amar!


 


 

Josiane Szargiki 14/09/09 00h16min


 


 



Sou a essência

Sou alma e sentimento

A carne é muito pouco pra mim

Sou além da compreensão

Sou energia

Sou liberdade

Sou o ar e mar

Sou o desconhecido

E o jamais visto

O corpo é só um corpo

A alma pode flutuar

Tele transportar

Sou toque

Pele

Sensação

Sou pura emoção!


Josiane Szargiki 12/04/06 15:30h




De madrugada

Perambulando pelas ruas

A solidão acompanha

E de tudo que preciso é

Um perfume envolvente,

Um olhar penetrante,

Um toque suave

Um gesto marcante

Uma noite inesquecível

Um vinho encorpado

E que tudo isso

Venha acompanhado

De um boa amante.


Josiane Szargiki 10/09/09





A menina apática

Sentada sozinha

Ali ela brinca

Inventa que é rainha


Futuro não vem

Sonhos não têm

Infância acabada

Inocência estuprada


Forçada pelo destino

Deixou de ser criança

Menina mulher

Acabou-se a esperança


O que deveria proteger

Virou seu algoz

Estuprou, violentou

É um monstro feroz


Algo tem que ser feito

É preciso combater

Acabar com a pedofilia

E deixar a infância viver!


Josiane Szargiki

05/09/09




Verônica é uma mulher solteira ainda aos 42 anos, sem filhos, bem sucedida profissionalmente e independente financeiramente, uma típica balzaquiana, mas o peso de modelo de mulher moderna já a cansava resolveu então tirar férias e curtir a vida doméstica, sem se preocupar com horários, reuniões e compromissos chatos de negócios, queria ficar em casa de papo pro ar.

Sua vida social era muito limitada, não gostava de baladas e não tinha muitos amigos, namorado e paqueras fazia tempo que não aparecia. Sem nada para fazer durantes as noites, navegava pela net, um site aqui outro ali, não gostava muito de sites de relacionamentos, não curtia o fato de expor sua vida pessoal na rede, até que certa noite dessas de solidão resolveu entrar numa sala de bate papo, varias pessoas vieram conversar com ela, pessoas sem conteúdo que não chamaram a sua atenção, até que conheceu Luciano, um homem charmoso, bonito, educado, bom de papo. Conversaram por horas, Verônica viu no rapaz algo que a muito não encontrava em homem nenhum, era frágil e sensível, precisava de cuidados femininos.

Todos os dias se encontravam na mesma hora na rede para se falar, Verônica estava muito atraída por ele, então por sugestão dele resolveram se encontrar no parque da cidade. Dia e hora marcados, Verônica vai ao encontro do seu galã de filme antigo. Lá estava ele sentado num banco a sua espera, realmente era um homem que chamava atenção. Conversaram por algumas horas sobre vários assuntos até que o desejo foi maior e um beijo aconteceu, o desejo aumentou, quando Verônica se deu conta já estava a caminho do apartamento de Luciano. Não se preocupou, pois ele se mostrou um homem muito distinto e o desejo era maior.

Já no apartamento seus corpos se incendiaram, Verônica arrancou suas roupas, aquele desejo todo a transformou numa mulher selvagem por sexo, se amaram loucamente, uma, duas, três vezes, ali mesmo no tapete da sala até a exaustão dos corpos. Luciano entregue ao cansaço ali naquele chão achou que a noite havia acabado, ledo engano, Verônica tira de sua bolsa alguns lenços de seda e o amarra, primeiro as mãos, depois os pés e por último venda-lhe os olhos, aquilo o deixa excitadíssimo. Sem poder ver nada, sentiu algo frio passeando pelo seu corpo, aquela sensação o fez ter uma ereção quase que instantânea. Sem entender o porquê, Verônica o amordaça e nesse momento o objeto frio desce até o seu pênis e ele sente a fina lâmina da faca rasgando-lhe a pele. Verônica havia decepado seu membro. Delicadamente ela lhe tira a venda dos olhos, senta-se ao seu lado e friamente fica observando o pobre rapaz agonizar até perder a última gota de sangue e morrer.

Verônica sente-se satisfeita, vai para o banheiro, toma um demorado banho, se arruma e pronta para ir embora olha o corpo de Luciano e o membro dele jogado ao seu lado, aquilo era mais forte que ela, era preciso fazer aquilo, só assim se sentia vingada por ter sido violentada por seu padrasto por tanto tempo.

Verônica sorri e sai dizendo em pensamento: 'esse não abusa de mais ninguém'.


J.S.

05/09/09

01:12



Subscribe via email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Quem sou eu

Minha foto
Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato... Ou toca, ou não toca. E se me achar esquisita, respeite também. até eu fui obrigada a me respeitar. Com todo perdão da palavra,eu sou um misterio para mim" Clarice Lispector

Seguidores

BlogBlogs.Com.Br